Otimização de Sites – SEO

O que é

Antes de começar a explicar como se realiza uma otimização de página é importante esclarecer o que é o SEO. SEO significa Search Engine Optimization, o que em português pode ser traduzido por, optimização de sites e páginas para os motores de pesquisa.

Define-se por um processo de melhorias implementadas num website com o objetivo de alcancar o público-alvo de forma gratuita, relevante e natural através de um bom posicionamento nos resultados de pesquisa (SERPSearch Engine Results Page) – por bom posicionamento entende-se, site a aparecer na primeira página dos resultados e de preferência nos lugares cimeiros.

Vantagens

Aumentar tráfego – As primeiras posições nos motores de pesquisa ajudam a aumentar o número de impressões (numero de vezes que o site aparece quando se faz uma pesquisa) e o numero de cliques resultando consequentemente num maior numero de visitas.

Aumentar a visibilidade – Quanto mais vezes aparecer nas primeiras páginas maior será a probabilidade das pessoas virem a conhecer a sua empresa.

Custo-Beneficio – SEO é uma das estratégias de marketing online mais eficazes do momento traduzindo-se num elevado Retorno do Investimento (ROIReturn of Investment).

Aumenta a usabilidade do site – Ao trabalhar o SEO estamos também a ajudar a navegabilidade do site permitindo aos utilizadores uma melhor experiência.

Aumento de vendas – SEO é sinonimo de vendas, contudo não se deixem enganar por quem vos prometa mundos e fundos. Um melhor posicionamento de um site pode demorar algum tempo a mostrar resultados.

 

O que otimizar

Explicadas as vantagens, passo a enumerar os tópicos que considero fundamental no momento da otimização de uma página.

  1. URL Amigável
  2. Titulo da Página
  3. Metatags
  4. Conteúdo Diversificado
  5. Otimização de Imagens
  6. Palavras-Chave no Conteúdo
  7. Outbound Links – Links Externos
  8. Internal Links – Links Internos
  9. Rich Snippets – Marcação de Dados
  10. Tempo de load
  11. Botões sociais
  12. Dispositivos

 

Enumerados os tópicos passo agora a explicar os mesmos.

URL Amigável

O URL tem ser curto e rico em palavras-chave. Devem evitar que o url seja longo e sem qualquer relação com o conteúdo.

Incorrecto: andrecraveiro.com/15966956

Incorrecto: andrecraveiro.com/url-quando-e-grande-de-mais-torna-se-feio-e-de-elevada-dificuldade-de-leitura-e-perdes-credito-aos-olhos-dos-motores-de-pesquisa

Correcto: andrecraveiro.com/seo-on-page

Segundo Matt Cutts numa das suas entrevistas, o url ideal está entre 3 e 5 palavras.

Urls ricos em palavras-chave tanto ajuda motores de pesquisa como utilizadores. (Faças uma pesquisa e repara que o url irá aparecer a negrito caso contenha os termos por ti pesquisado.)
Url amigável | André Craveiro

Título da Página

O Title Tag é dos factores que ainda tem peso quanto a seo on-page. E porquê? Por razões óbvias. Indica o tema/assunto do conteúdo.

Obrigatoriamente tem de conter palavras-chave e devem estar bem posicionadas. Isto é, coloca sempre que possível no início – traz mais peso ao título. E lembra-te que o título deve andar entre os 50 e os 60 caracteres.

Metatags

Relativamente a este tópico não me vou alongar muito pois já fiz um post relativo às Metatags e que o podes consultar. Não se esqueçam delas, caso contrário serão os motores de pesquisa a esquecerem-se de ti.

Conteúdo Diversificado

Páginas que contenham só texto tornam-se aborrecidas. Tenta criar conteúdo apelativo incluindo imagens, videos, infografias, diagramas, posts das redes sociais.

A diversidade de conteúdo ajuda a diminuir a taxa de rejeição e aumenta o tempo de permanência no site – sinais preponderantes e reveladores do UX que a google tem em conta no momento da análise a um site (de momento só se aplica ao mobile).

Relativamente a vídeos – caso uses – sugiro que escolhas vídeos do Youtube, a google agradece (isto caso estejam a otimizar a tua página para o motor de pesquisa da google).

Otimização de Imagens

Um ponto importante relativamente às imagens é que estas devem ser otimizadas visto este ser um elemento bastante ‘pesado’, tornando o load da página muito longo. Quanto maior for o tempo de espera maior é a taxa de desistência – e não é isso que se pretende.

Outro ponto relativo às imagens é que estas devem conter o ‘alt text – pequena discrição sobre a imagem que ajuda os motores de pesquisa a compreender o conteúdo.

Palavras-Chave no Conteúdo

criação de conteúdo - seo

SEO tornou-se tão dependente de conteúdo que é impossível tentar conceber um sem o outro, e como tal: Conteúdo é rei. Ponto.

Criar conteúdo relevante e de qualidade para cada nicho pode não ser fácil, no entanto se realizarem uma boa pesquisa aliada ao bom conhecimento na área tudo se torna mais simples e eficaz.

Existem várias técnicas a utilizar para a criação de bom conteúdo. Aqui vai:

  • Keywords Research é um importante factor no momento da elaboração de conteúdo.
  • A utilização de sinónimos é também importante. LSI (Latent Semantic Indexing) ajuda a não sobrecarregar o conteúdo, tornando a sua leitura mais simples e natural.
  • Outra técnica, não menos importante, é a uso de Long Tail Keywords. Quanto mais especificas forem as palavras-chave menor será a competição. Elas ajudam-nos a segmentar o conteúdo.
  • Evitem também escrever conteúdo com menos de 300 palavras – isto não é uma regra, é apenas uma boa prática. Thin content é um elemento que a google passou a ter em conta aquando da sua actualização do algoritmo ‘Panda‘.  A ideia base, segundo um estudo realizado pelo SERPIQ.com, é que conteúdo longo tende a ter um melhor posicionamento nos motores de pesquisa. O ideal está entre as 1000 e as 2000 palavras – e varia conforme a competitividade existente pelas palavras-chave.

 

Outbound Links – Links Externos

Esta é uma técnica White Hat que ajuda a página a ser compreendida pelos motores de pesquisa como contendo conteúdo importante e de correlação ao nicho – pois estamos a citar fontes credíveis. Isto ajuda também a que os motores de pesquisa indexem melhor a tua página. E ajuda ao ranking da página.

Não criar link para sites externos é uma dos maiores erros cometidos em sites, blogs e qualquer tipo de conteúdo web.

Não tenhas receio de criar link externos, pois se o vosso conteúdo for relevante, interessante e de qualidade os utilizadores irão de certeza voltar.

Internal Links – Links Internos

Links internos é uma boa forma de diminuir o Bounce Rate (taxa rejeição por página única).

Os links internos desempenham um papel fundamental quanto ao PageRank.

 

Rich Snippets – Marcação de Dados

Rich Snippets é uma forma muito simples de estruturar informação presente no site. Têm com o objectivo ajudar a fornecer dados mais detalhados aos motores de pesquisa sobre a tua empresa, produtos, artigos, receitas, etc.

Estes dados permitem também evidenciar informação nos SERP ajudando o utilizador a decidir no momento do clique entre um site ou outro.

Deixo-te um exemplo de como os dados estruturados podem aparecer.

marcação de dados

Para isto, podes utilizar a ferramenta – Marcador de Dados – que o Google põe à disposição dos webmasters, o Search Console. Ou podes também utilizar os Schema.org como marcador de microdados.

Benefícios:

  • Chamar a atenção – quer dos crawlers quer dos utilizadores;
  • Potenciar aumento do CTR – com o aumentando a visibilidade maiores são as hipóteses de cliques no vosso site;
  • Aumentar a qualidade nos SERP – ao evidenciar informação podemos estar a ir ao encontro do procurado.

 

Tempo de load

Uma das principais filosofias da Google (recomendo a leitura) é tornar a web mais rápida e foi nesse sentido que nos últimos anos passaram a ter em consideração o tempo de load como um sinal de ranking.

Existem várias ferramentas que te podem ajudar a perceber a velocidade do teu site – e posteriormente sugestões a corrigir.

De uma forma geral, o recomendado é que um site não demore mais do que 4 segundo a fazer o load.

Dica: Antes de começares a retificares o tempo de load, certifica-te que usam um bom Host, caso contrário está na hora do investimento.

Botões sociais

Os botões sociais estão por todo o lado no entanto ainda existem muitas páginas sem qualquer ligação a uma rede social. É verdade quenão desempenham um papel importante quanto ao ranking de um site – mas são um sinal de confiança e como estratégia de inbound marketing é imprescindível pois quanto mais espalharem o conteúdo mais hipóteses tens de dar a conhecer o teu site e quanto mais as pessoas conhecerem o teu site mais hipóteses tens de obter links. É a técnica do passa-a-palavra mas no mundo online.

Dispositivos

Tenham em consideração o facto de os hábitos dos consumidores no momento de pesquisa estarem a mudar drásticamente. Cada vez mais as pesquisa são feitas através de dispositivos móveis (tablets e telemóveis).

Permite que o teu  site seja de fácil leitura independentemente do tipo de ecrã. Cria o uma versão mobile do teu site ou pelo menos que este use tecnologia responsive.

In the mobile world, location is everything. Are you delivering in the “I-want-to-go” moments when consumers search for places nearby?

Posted by Think with Google on Friday, 2 October 2015

Pensamentos Finais

Espero não ter sido muito massador nem de me ter esquecido de nenhum tópico, no entanto, caso queiras acrescentar algum ponto ou rectificar algum tópico podes fazer através da caixa de comentários.

Partilhe
pt_PT_ao90